PayPalMB WAYnr fiscal cvp 55d50 Subscrever Newsletter Doar

Pesquisa Facebook Instagram Twitter Flickr redes youtube

Encontre aqui a Cruz Vermelha mais próxima de si.

terça-feira, 11 agosto 2020 12:45

Beirute, uma semana depois da explosão centenas de milhares de pessoas precisam de ajuda

Uma semana após a explosão devastadora que atingiu Beirute, os hospitais que resistiram da cidade ainda estão cheios e centenas de milhares de pessoas precisam de ajuda para reconstruir as suas vidas.

A esperança de encontrar sobreviventes no meio dos escombros está a diminuir rapidamente. Pelo menos 160 pessoas morreram na explosão, enquanto mais de 6.000 ficaram feridas.

Três grandes hospitais foram danificados ou destruídos, um deles, visitado pelo CICV na semana passada, não pode aceitar um único paciente devido aos danos. Antes de ser destruído, este hospital tinha internado cerca de 8.000 pacientes e 14.000 casos de emergência por ano.

De um minuto para o outro, o mundo mudou para as pessoas em Beirute”, disse Basma Tabaja, vice-chefe da delegação do CICV no Líbano e reforça, “há uma dor avassaladora pelas perdas e aqueles que sobreviveram agora precisam de um enorme apoio. Muitos ficaram com ferimentos que mudaram as suas vidas.”

Esta catástrofe vem acrescentar mais miséria em cima das crises existentes, incluindo uma situação económica em deterioração agravada pela Pandemia COVID-19 e medidas destinadas a conter sua disseminação.

Os danos no porto terão um impacto enorme no Líbano e na região, pois é para onde chegam mais de 80% das importações do Líbano. O preço dos alimentos e de outros bens já havia aumentado dramaticamente nos últimos 10 meses, com uma inflação superior a 90%, e há grande probabilidade de voltarem a aumentar, o que torna a sua compra insustentável.

Resposta da Cruz Vermelha

Logo depois da explosão de 4 de agosto, o CICV distribuiu suprimentos médicos para 12 hospitais em Beirute e arredores. Continuamos a apoiar esses hospitais, bem como a Cruz Vermelha Libanesa, para ajudar a atender a onda crescente de necessidades urgentes que as pessoas enfrentam em Beirute.

Remédios e equipamentos médicos estão em falta, enquanto o impacto psicológico sobre as pessoas afetadas pela explosão não pode ser negligenciado. Estamos a disponibilizar apoio de saúde mental para os feridos no Hospital Universitário Rafik Harari e também será apoiada reabilitação física para os feridos na explosão.

O CICV começou a entregar cabazes com produtos que suprimem as necessidades básicas  a uma organização local que apoia pessoas que ficaram desalojadas. Cerca de um quarto de milhão de pessoas perderam as suas casas, muitos outros viram suas propriedades danificadas.

As equipes do CICV estão a avaliar os danos às propriedades, junto com a infraestrutura de eletricidade e água e a ajudar famílias a encontrar os seus entes queridos através do Programa de Restabelecimento de Laços Familiares.

A Cruz Vermelha Libanesa já está a promover alojamento de emergência a cerca de 1.000 famílias e prevê alojar até 10.000 famílias nas próximas semanas.

Voluntários treinados e colaboradores estão a disponibilizar apoio psicossocial aos sobreviventes e a potenciar os contactos entre familiares, através do Programa de Restabelecimento de Laços Familiares.

Neste sentido, no seguimento do apelo lançado pela Cruz Vermelha Internacional, a Cruz Vermelha Portuguesa associa-se a esta iniciativa através de recolha de donativos monetários a serem enviados para Beirute.

Os donativos podem ser feitos por transferência [IBAN - PT50 0010 0000 3631 9110 0017 4], Multibanco ou netbanking [entidade: 20999, referência 999 999 999] MBway [918391794] ou Paypal [no botão DOAR no site oficial, facebook ou instagram].