• Giving Tuesday
quarta-feira, 09 outubro 2019 09:56:59

Controlo de doentes hipocoagulados no Centro Clínico da Cruz Vermelha

Quem é hipocoagulado tem consciência da dificuldade e transtorno que é, todos os meses, ser submetido a uma ou várias colheitas de sangue. Mas há uma técnica mais cómoda, rápida e eficaz: o controlo através de uma simples picada no dedo.

Todas as semanas o Sr. José, doente hipocoagulado, dirige-se ao Centro Clínico de Coimbra da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), para fazer o controlo dos valores terapêuticos. “Se o sangue estiver muito denso, entope-me as veias e se estiver muito fino provoca hemorragias”, explica o utente. Porém, acrescenta, “como tenho muito más veias, esta forma é mais rápida e muito menos dolorosa”.

Catarina Sousa, enfermeira no Centro Clínico de Coimbra da CVP, explica que ao contrário da técnica convencional de colheita de sangue no braço, muitas vezes de difícil sucesso até por profissionais mais experientes, este método permite obter os resultados da análise de uma forma rápida, eficaz e, sobretudo, “cómoda para os utentes, na medida em que não temos de andar à procura de veias de difícil acesso”. 

O Centro Clínico da CVP não dispõe apenas do serviço de controlo, designado INR, mas também faz todo o acompanhamento do doente hipocoagulado através de uma consulta totalmente vocacionada para este efeito. Para isso, conta com o Dr. Gonçalo Órfão, diretor clínico do Centro Clínico e médico especialista em imunohemoterapia nos Hospitais da Universidade de Coimbra (CHUC-HUC). 

Esta iniciativa conta com o apoio da Werfen, líder mundial em diagnósticos in vitro, que fornece soluções inovadoras para hospitais e laboratórios clínicos.

As marcações podem ser efetuadas através dos números 239 835 225 ou 910 075 453 ou na clínica, situada na Avenida Fernão de Magalhães, n.º 429D, junto à Repartição de Finanças.