PayPalMB WAYnr fiscal cvp 55d50 Subscrever Newsletter Doar

Pesquisa Facebook Instagram Twitter Flickr redes youtube

Encontre aqui a Cruz Vermelha mais próxima de si.

sábado, 23 março 2019 12:25

Ponto de situação n.º 18 - Moçambique

A Task Force da Operação Embondeiro por Moçambique transcreve o texto integral escrito pelo Coordenador Nacional de Emergência da Cruz Vermelha, o médico Gonçalo Órfão, durante o voo que efectuou ontem para Maputo:

“Com um enorme espírito de confiança, assente nos princípios da Cruz Vermelha Internacional, iniciámos a nossa Missão humanitária na área da emergência em Moçambique.

A dimensão da catástrofe, o número de pessoas afetadas e a forte ligação entre os povos de Moçambique e Portugal motivaram a Cruz Vermelha Portuguesa a iniciar a Operação Imbondeiro em conjunto com os Médicos do Mundo e os Músicos João Gil e Rui Veloso.

Uma equipa de reconhecimento encontra-se já em Moçambique a preparar a chegada da restante comitiva, constituída por 20 elementos, médicos e enfermeiros daquelas organizações, para fazer funcionar um Hospital de Campanha constituído por 7 módulos de 4 arcos insufláveis. Este equipamento vai ser operacionalizado na Cidade da Beira em coordenação com a Cruz Vermelha Moçambicana e a Federação Internacional da Cruz Vermelha, que já se encontra no local desde o início do desastre.

Para tal, a Embaixada de Moçambique em Lisboa tem cooperado de forma exemplar.

Além do equipamento médico, vai ser transportado material humanitário e alimentar num total de 30 toneladas nesta fase inicial.

Enquanto Chefe de Missão, declaro que é forte a minha motivação e vontade de contribuir para a redução do sofrimento, na certeza que será possível porque a qualidade da Equipa é inquestionável.

Tenho a certeza que vamos representar a Comunidade Portuguesa Civil ao mais alto nível, mas, essencialmente com forte espírito de responsabilidade.

Voluntariamente, todos vamos dar o nosso melhor e desafiar todas as condições adversas.

Realço, ainda, a Força representada pela Rede Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, agora associada aos Médicos do Mundo, que permite acreditar no sucesso da Operação.

Ajudemos todos a ajudar!

Estamos juntos!”

Gonçalo Órfão

Partilhar