Voluntariado da Cruz Vermelha Portuguesa

O primeiro laureado com o Nobel da Paz, em 1901, Henry Dunant, fundou o Comité Internacional para Ajuda aos Militares Feridos em Tempo de Guerra como um movimento de socorro voluntário. Hoje, o Voluntariado é um dos 7 Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Os voluntários são o coração da Cruz Vermelha Portuguesa. A maior parte do trabalho desta Instituição só se torna possível graças aos 10 000 voluntários que oferecem o seu tempo e capacidades para ajudar as pessoas mais vulneráveis.

Para os beneficiários, o trabalho dos nossos voluntários tem um valor incalculável. Simboliza o “Poder da Humanidade”.

Se já é voluntário, “Muito obrigada.” Neste mundo confuso em que vivemos, o seu donativo de tempo, capacidades e talentos é muito apreciado.